Profissão perigo

Motoristas de aplicativos pedem ajuda aos passageiros para reduzir onda de violência

Em 2019, foram registrados três homicídios e mais de 500 assaltos aos condutores desse segmento de transporte, que já reúne 15 mil profissionais na região metropolitana de Belém. Saiba como colaborar.

Mais de 500 boletins de ocorrência foram registrados, somente este ano, relatando assaltos a motoristas de aplicativos nas delegacias da região metropolitana de Belém. Em julho, a insegurança desses profissionais aumentou com a ocorrência de três homicídios, segundo Leandro Magalhães e Rogério Menezes, integrantes de uma comissão formada pelos condutores para enfrentar o problema.

O estopim dessa crise se deu com o assassinato de Eduardo Kaleb da Trindade Lisboa, cujo corpo foi encontrado dentro do carro, abandonado perto do cemitério municipal de São Jorge, no dia 20 de julho. A morte revoltou os colegas, que chegaram a fazer protesto nas ruas, mas também os estimulou a buscar maneiras mais efetivas de se proteger, criando a comissão de segurança.

Hoje, os cerca de 15 mil motoristas de aplicativos que se mantêm ativos na região metropolitana se comunicam por meio de 80 grupos de whatsapp, cujos administradores trocam informações no chamado “Grupão”, mantendo-se conectados para relatar ocorrências ou se prevenir de potenciais perigos.

Leandro e Rogério também pedem a colaboração dos passageiros que são usuários do serviço. “Os passageiros podem nos ajudar muito, com alguns procedimentos bem simples, para reduzir os riscos para os motoristas e, consequentemente, melhorar a própria experiência na contratação dos serviços”, explica Rogério.

Leandro lembra que a chegada dos aplicativos para transporte de passageiros facilitou muito a vida do cidadão e promoveu o acesso das pessoas de baixo renda a um serviço que antes era prestado apenas por táxis, restrito a pessoas com maior poder aquisitivo. “Nada mais justo que os nossos passageiros também colaborem conosco, para que todos saiam ganhando”, pede.

Confira algumas atitudes que os usuários podem tomar para aumentar a segurança dos motoristas de aplicativos:

Nunca contrate corridas para desconhecidos no aplicativo do seu telefone

Tem sido frequente o relato de assaltos a motoristas por pessoas que pedem a um desconhecido para chamar o serviço. Como a identidade que fica registrada no pedido é de quem fez a ligação, o assaltante se sente à vontade para atacar e o incauto que pediu a corrida ainda poderá levar a culpa. Esse golpe tem sido usado nas saídas de bares e restaurantes, em shoppings e na frente de grandes igrejas.

Em caso de perda ou roubo do celular, cancele logo a conta do aplicativo

Também acontecem situações em que as contas de aplicativo são usadas indevidamente por pessoas que roubam ou encontram aparelhos. Os espertos se fazem passar pelo verdadeiro titular da conta e garante o anonimato e até a impunidade ao praticar crimes contra motoristas ou utilizando-se desse meio de transporte.

Facilite o embarque e desembarque na chegada do motorista

O tempo obrigatório de espera pelo passageiro, definido pelas empresas de aplicativo, é de 5 minutos. A partir daí, o motorista poderá solicitar o cancelamento da corrida, e o usuário ainda recebe uma sanção. Quando passa muito tempo esperando o usuário que o chamou, o motorista fica vulnerável a assaltos e, dependendo do local, até a ocorrências mais graves.

Ciente do valor da corrida, facilite o pagamento

Uma das maiores vantagens dos aplicativos é fazer a simulação antecipada do valor da corrida. Com isso, não custa nada manter o dinheiro à mão, se possível trocado, para que não haja nenhum embaraço ao final da prestação do serviço e para que a demora não deixe motorista e aplicativo à mercê de assaltantes.

Preencha o cadastro dos aplicativos, inclusive com fotografia

Essa atitude contribui para que os motoristas se sintam mais seguros, ao verificar que a pessoa que entra no carro é a mesma que pediu a corrida. Assim como os passageiros podem verificar se o motorista é o mesmo que atendeu ao chamado. Para atualizar cadastro, basta acessar os próprios aplicativos ou procurar as centrais de atendimento. Em Belém, a Uber fica à travessa Barão do Triunfo, 3450, edifício Infinity Corporate Center, Marco. A 99 fica na travessa Rui Barbosa, 897, sala 14, edifício Prime Office, Reduto.

Comunique-se bem com o motorista

Um dos recursos do aplicativo é a possibilidade de mandar e receber mensagens. Isso é importante para informar qualquer mudança de localização, problema que possa gerar atraso, característica que facilite a identificação, necessidade especial de atendimento para pessoas com deficiência etc. 

Não esqueça as normas do trânsito

Os motoristas que prestam serviço autônomo de transporte de passageiros, através de aplicativos, estão sujeitos às mesmas obrigações de todo condutor de veículos, sob pena de multa ou suspensão de CNH. Portanto, não convém pedir para o motorista levar 6 passageiros se no carro só cabem cinco pessoas; não é conveniente, também, levar bebidas alcoólicas, colocar crianças no banco da frente ou pedir para correr além do limite de velocidade permitido.

Respeito é bom e todo mundo gosta

Essa é a regra de ouro para o relacionamento humano e vale para todas as circunstâncias, inclusive para a hora da corrida. Em um tempo em que a sociedade anda muito polarizada, respeitar mutuamente o espaço, a função e as opiniões estimula sempre uma maneira melhor de convivência. 

Comentários